(49) 3221 1081
R. Benjamin Constant, 141 Centro, Lages - SC

Projeto de restauração do Casarão Juca Antunes é apresentado à imprensa

14/02/2019

A previsão do término do restauro é para janeiro de 2020

Patrimônio histórico, cultural e arquitetônico, o Casarão Juca Antunes é datado de 1850 e está localizado no cruzamento das ruas Benjamin Constant e Coronel Córdova. Foi residência de Coronel Córdova e adquirida pelo também coronel e vereador José Antunes Lima, o Juca Antunes.

O projeto de restauração foi apresentado na manhã desta quinta-feira (14 de fevereiro) por representantes da empresa China Three Gorges Corporation (CTG) e pelo arquiteto Lurian Furtado, no auditório Mario Augusto de Sousa, na Fundação Cultural de Lages (FCL), com as presenças do superintendente Giba Ronconi, o vice-prefeito Juliano Polese e o prefeito Antonio Ceron. Lurian mostrou, além das particularidades técnicas que envolvem o processo de restauração, um resumo histórico do Casarão Juca Antunes. O trabalho de pesquisa foi realizado pela Fundação Cultural de Lages, através do Museu Histórico Thiago de Castro, com o apoio do professor e autor do livro “A Casa do Planalto Catarinense”, Fabiano Teixeira dos Santos.

A casa foi tombada e declarada patrimônio histórico de Santa Catarina pelo decreto 3.462, de 23 de novembro de 2001. No ano de 2006, um restauro emergencial foi realizado, e em 2016 a empresa CTG adquiriu a residência em nome da prefeitura de Lages para iniciar o processo de restauração. A CTG Brasil administra a Usina Hidrelétrica Garibaldi, localizada no município de Abdon Batista, e a ação do restauro é uma medida compensatória, por Termo de Ajuste de Conduta (TAC).

No ano de 2017, o arquiteto lageano Lurian Furtado foi contratado pela CTG para a elaboração do projeto de restauração, que foi aprovado pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC) em 2018. A partir desta etapa, outra empresa lageana foi escolhida para o processo de restauração, e em 2019 a Terra Engenharia inicia os trabalhos de restauro. Ao representar a CTG Brasil, o diretor de Meio Ambiente, Saúde e Segurança, Aljan Machado, disse que um dos objetivos da CTG é estar próxima das comunidades. “O Casarão Juca Antunes é um ícone que representa a cultura do povo de Lages e a CTG tem este papel importante para contribuir com o desenvolvimento social das cidades onde atua”, ressalta.

A previsão do término do restauro é para janeiro de 2020, após, a CTG Brasil fará a devolução do imóvel para que a prefeitura de Lages, através da Fundação Cultural, defina, junto à sociedade, quais as possibilidades culturais que o Casarão irá abrigar. Para o prefeito Antonio Ceron, a relevância do Casarão Juca Antunes está exatamente na representação da identidade cultural do lageano. “Lages tem lindas histórias, o restauro irá permitir que a comunidade e os turistas tenham acesso a este bem tão importante para a nossa cultura”, comenta.

Segundo Giba Ronconi, a definição do que o Casarão Juca Antunes abrigará só ocorrerá junto à comunidade através dos conselhos pertinentes. “Não tomaremos nenhuma decisão sem a consulta ao Conselho Municipal de Política Cultural e ao Conselho Municipal de Patrimônio Cultural. Mas acredito que o espaço deve receber ações que contemplem nossa identidade e que seja um local de propagação da nossa memória”, afirma.

Texto: Fabrício Furtado / Fotos: Nilton Wolff/Divulgação