(49) 3224 7425
R. Benjamin Constant, 141 Centro, Lages - SC

Praça do CEU recebe curso de Libras

10/08/2018

Curso é destinado à s assistentes sociais do município e objetiva uma melhor comunicação com surdos que necessitam de atendimento em vários setores da assistência social

 

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) é reconhecida legalmente como a segunda língua oficial do Brasil. Em Lages, diversas ações de inclusão vêm sendo tomadas por instituições com o objetivo de aproximar surdos e pessoas que realizam atendimentos em diversos setores da sociedade.  A Prefeitura de Lages através da Secretaria de Assistência Social e Habitação está promovendo desde a última quinta-feira (9 de agosto) um curso de libras destinado para o grupo de assistentes sociais da Secretaria.

O Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) localizado no bairro Universitário é o local de encontro do curso que está sendo ministrado pelo professor Joelson Monteiro Ramos, que há mais dez anos é intérprete de Libras e há oito atua como professor em licenciaturas em cursos de graduação.

Segundo Joelson, o foco principal do curso é o aprendizado em Libras para que os agentes possam ter uma comunicação melhor com os surdos. “Muitas vezes a comunicação não ocorre como deveria, e mesmo o surdo levando algum parente para auxiliar, há barreiras que impedem o processo. É ótimo que os profissionais estejam se especializando e o curso é um processo de inclusão também. Lages tem uma grande proporção de pessoas surdas e essa atividade acaba sendo uma motivação para que outros setores tomem essa iniciativa”, comenta.  

A assistente social, Sonali Omizzolo, diz que o curso é oferecido aos funcionários da secretaria que compõe os Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e casas de acolhimento (abrigos). “Essa é uma das etapas referentes ao programa Bolsa Família, que tem um grande número de surdos. E o nosso objetivo aqui é aprender para melhorar a comunicação”, diz.

Ainda segundo o professor Joelson, o aprendizado requer esforço. “Assim como qualquer outro idioma, o processo de aprendizado pode ser difícil, mas com esforço e dedicação as pessoas podem conseguir seus objetivos”, opina.

 

Foto: Fabrício Furtado - FCL